quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Caso Feijó: a portaria definitiva





7 comentários:

Anônimo disse...

MAS ELE NAO ESTAVA RECEBENDO E TRABALHANDO COMO FISCAL SANITARIO? PQ SÓ AGORA VIRAM TAL ERRO?

Anônimo disse...

Gustavo, que tal portaria 171/2010?
Um abraço e grande ideia!!!

Anônimo disse...

enquanto vcs estao vendo qto feijo vai ganhar nós os terceirizados estamos sofrendo denovo sem pgto e a cara de pau da prefeita dizendo que fez o pgto de todos, cadastrou os terceirizados em mais uma das farsas de firmas, qdo foi hoje dia 27-01 não nos pagou e disse que nao tem mais nada com os terceirizados a firma e que vai nos pagar se fomos fichados dia 27-01 so teremos pg no dia 27-02 e desde dezembro sem pagamento nos nao comemos,bebemos, nao pagamos luz e uma sacanagem ta e isso que vcs devem divulgar pois nos trabalhamos o concursado tira licensa

Anônimo disse...

enquanto vcs estao vendo qto feijo vai ganhar nós os terceirizados estamos sofrendo denovo sem pgto e a cara de pau da prefeita dizendo que fez o pgto de todos, cadastrou os terceirizados em mais uma das farsas de firmas, qdo foi hoje dia 27-01 não nos pagou e disse que nao tem mais nada com os terceirizados a firma e que vai nos pagar se fomos fichados dia 27-01 so teremos pg no dia 27-02 e desde dezembro sem pagamento nos nao comemos,bebemos, nao pagamos luz e uma sacanagem ta e isso que vcs devem divulgar pois nos trabalhamos o concursado tira licensa

Anônimo disse...

errar é humano. o que é desumano é aproveitar e/ou criar oportunidades para fazer piadas com pessoas dignas, como o Sr. DR. Paulo Feijó que tanto se preocupa em ajudar quem precisa.
Porque não o elogiam; não comentam as coisas boas que ele fez.
Vc deve procurar algo melhor para fazer, ocupar sua mente e tempo com algo importante que faça diferença para os munícipes. Ah! concordo Gustavo, deveria ser portaria 171/2010, pense nisso, um abraço.

Gustavo disse...

Você está certo, anônimo: estamos perdendo o tempo com o Feijó.

blade runner disse...

todo castigo para terceirizado é pouco. cargo público = concurso público.